lunes. 26.09.2022
Ponte de Lima Participou no ACANAC

Reuniu 18.500 escuteiros, 500 do Distrito de Viana do Castelo

“Construtores do Amanhã” foi o tema do 24º ACANAC, que reuniu 18500 escuteiros de todas as regiões do país em Idanha-a-Nova, assim como representantes escutistas de 24 países. Estivem presentes do distrito de Viana do Castelo, escuteiros do Concelho de Viana do Castelo, Ponte de Lima, Ponte de Barca, Arcos de Valdevez, Caminha, Valença, Vila nova de Cerveira e Monção, tornando-se o maior contingente de sempre a participar no ACANAC, oriundo do Distrito de Viana do Castelo.
Acampamento Nacional do CNE-Corpo Nacional de Escutas, ACNAC.
Acampamento Nacional do CNE-Corpo Nacional de Escutas, ACNAC.

Ponte de Lima marcou presença no Acampamento Nacional do CNE – Corpo Nacional de Escutas, que se realizou de 1 a 7 agosto em Idanha-a-Nova, com a presença de cinco Agrupamentos do concelho de Ponte de Lima, nomeadamente os Agrupamentos: CNE de Rebordões Santa Maria; Anais; Vitorino dos Piães; Ribeira e Correlhã.

 “Construtores do Amanhã” foi o tema do 24º ACANAC, que reuniu 18500 escuteiros de todas as regiões do país em Idanha-a-Nova, assim como representantes escutistas de 24 países. Estivem presentes do distrito de Viana do Castelo, escuteiros do Concelho de Viana do Castelo, Ponte de Lima, Ponte de Barca, Arcos de Valdevez, Caminha, Valença, Vila nova de Cerveira e Monção, tornando-se o maior contingente de sempre a participar no ACANAC, oriundo do Distrito de Viana do Castelo.

A Cerimónia de abertura contou com a presença do Presidente da República Portuguesa, Prof. Marcelo Rebelo de Sousa, que aproveitou para condecorar o CNE “Eu tinha de o fazer em frente de 18500 escuteiros. Tinha de ser aqui, convosco, que tinha de agradecer o que Portugal vos deve”, disse Marcelo Rebelo de Sousa ao entregar ao chefe nacional do CNE, Ivo Faria, as insígnias da Ordem da Instrução Pública. A condecoração do presidente da República marcou a cerimónia de abertura do 24º Acampamento Nacional de Escuteiros, que se iniciou no Centro Nacional de Atividade Escutista, em Idanha-a-Nova. O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, D. José Ornelas, sublinhou também a oportunidade da realização em Portugal da JMJ, referindo que é uma ocasião para viver “em fraternidade e em colaboração” com jovens de todo o mundo.

Ivo Faria, chefe nacional do CNE lembrou na cerimónia de abertura do 24º ACANAC a metodologia escutista, que faz do escutismo uma “escola especial” onde cada escuteiro aprende, planeia e escolhe e disse que a condecoração entregue pelo presidente da República é “principalmente dos lobitos, dos exploradores, dos pioneiros e dos caminheiros”.

No dia 06 de agosto, a Junta Regional de Viana do Castelo, organizou um convívio de escuteiros da região designado “Hora de Viana no ACANAC”, que para além do momento de partilha, contou a presença do Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Arq. Luís Nobre e do Vereador da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Eng.º Carlos Lago. Os dois foram unânimes ao reconhecer o papel do movimento escutista, nos seus concelhos, na sua região, no país e no mundo.

Segundo o Embaixador Regional de Viana do Castelo do ACANAC, Aníbal Lago, este foi o maior contingente de sempre a participar nesta grande atividade, uma vez que foi das regiões que mais cresceu comparativamente com edições anteriores, e é sinal de que o movimento está vivo e que está bem preparado para enfrentar os desafios do próximo centenário do CNE.

Reuniu 18.500 escuteiros, 500 do Distrito de Viana do Castelo
Comentarios