jueves. 18.07.2024

150 mil crianças abrangidas pela Garantia para a Infância

Ana Mendes Godinho presidiu, em Leiria, à assinatura do protocolo de constituição do Núcleo Local de Garantia para a Infância. Este é o segundo projeto-piloto a avançar e contempla 879 crianças. A medida visa prevenir e combater a pobreza extrema e a exclusão social de crianças, jovens e famílias. 
Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, na assinatura do protocolo de constituição do Núcleo Local de Garantia para a Infância, Leiria.
Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, na assinatura do protocolo de constituição do Núcleo Local de Garantia para a Infância, Leiria.

Cerca de 150 mil crianças e jovens em situação de pobreza extrema estão já sinalizadas e a receber uma prestação social de 100 euros, no âmbito da Garantia para a Infância. Esta informação foi avançada pela Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Ana Mendes Godinho presidiu, em Leiria, à assinatura do protocolo de constituição do Núcleo Local de Garantia para a Infância. Este é o segundo projeto-piloto a avançar e contempla 879 crianças. A medida visa prevenir e combater a pobreza extrema e a exclusão social de crianças, jovens e famílias. 

«Estamos a concretizar a Garantia para Infância no terreno. Este é um compromisso que assumimos a nível europeu e também a nível nacional: ter um plano de ação para garantir serviços essenciais a todas as crianças que estão em Portugal», explicou.

A Ministra afirmou também que, além das várias medidas de política pública relacionadas com a Garantia para a Infância (nomeadamente uma prestação financeira), o objetivo é assegurar a «gratuitidade das creches para que todas as crianças tenham acesso, independentemente das suas condições socioeconómicas».

Em Leiria este núcleo vai abranger 879 crianças que estão em risco de pobreza extrema e será trabalhado ao nível do Conselho Local de Ação Social, que garantirá o acompanhamento personalizado.

PRESTAÇÃO SOCIAL AOS JOVENS DO 1.º ESCALÃO

A prestação social de 100 euros – que é dada aos jovens até aos 18 anos que estejam no 1.º escalão do abono de família – é uma medida «importante», sublinhou Ana Mendes Godinho.

Recorde-se que o Governo prevê, para este apoio, um investimento de 70,6 milhões de euros, que serão totalmente suportados pelo Orçamento do Estado.

150 mil crianças abrangidas pela Garantia para a Infância
Comentarios