domingo. 26.06.2022

Mesa dos Quatro Abades, tradição do século XVII

Esta secular tradição celebra-se no 3º domingo do mês de junho. A mesa é ladeada por quatro bancos também em granito, cada um assente no território de cada freguesia, onde outrora os representantes de cada paróquia sentavam-se para debater e resolver os mais diversos assuntos consultando os fiéis, que se encontravam ao seu redor.
A tradição da Mesa dos Quatro Abades está de regresso.
A tradição da Mesa dos Quatro Abades está de regresso.

A tradicional Mesa dos Quatro Abades realiza-se no próximo domingo, 19 de junho, a partir das 12 horas.

A tradição remonta ao século XVII, à volta de uma mesa em granito que se apoia no marco divisório e que une Calheiros, Cepões, Bárrio e Vilar do Monte.

Esta secular tradição celebra-se no 3º domingo do mês de junho. A mesa é ladeada por quatro bancos também em granito, cada um assente no território de cada freguesia, onde outrora os representantes de cada paróquia sentavam-se para debater e resolver os mais diversos assuntos consultando os fiéis, que se encontravam ao seu redor.

Trata-se de um fórum popular com relevo para as questões ligadas ao desenvolvimento regional, onde cada Presidente de junta de freguesia apresenta as suas reivindicações ao Presidente da Câmara de Ponte de Lima, que preside a esta cerimónia tradicional.

Nesta fase de pós pandemia, e considerando atual situação epidemiológica, a junta de freguesia de freguesia de Bárrio e Cepões, a quem compete este ano dinamizar a Mesa dos 4 Abades, promete reviver esta tradição de forma mais restrita.

De referir ainda, que o Município de Ponte de Lima e o Consórcio MINHO IN, que integra as comunidades intermunicipais do Alto Minho, Ave e Cávado, inauguram a obra resultante da intervenção artística de Ricardo Campos, às 12 horas, na Mesa dos 4 Abades. A intervenção insere-se no projeto “No Minho não há Aldeia Melhor que a minha”.

Mesa dos Quatro Abades, tradição do século XVII
Comentarios