jueves. 18.04.2024

Biblioteca Pública de Braga celebra 182 anos com os cidadãos

A Biblioteca Pública de Braga (BPB) celebra esta semana os seus 182 anos, com visitas encenadas, geocaching, escrita criativa, conversas, atuações musicais, exposições e leituras no jardim. As atividades são gratuitas e visam mostrar que esta é “uma biblioteca para todos”, com um acervo documental e patrimonial ímpar.
Na quarta-feira (11h00) e sexta-feira (15h00) há uma visita encenada, com elementos vestidos à época barroca a conversarem e a percorrerem com o público as estantes, salas, coleções particulares, serviços e curiosidades desta histórica biblioteca.
Na quarta-feira (11h00) e sexta-feira (15h00) há uma visita encenada, com elementos vestidos à época barroca a conversarem e a percorrerem com o público as estantes, salas, coleções particulares, serviços e curiosidades desta histórica biblioteca.

A Biblioteca Pública de Braga (BPB) celebra esta semana os seus 182 anos, com visitas encenadas, geocaching, escrita criativa, conversas, atuações musicais, exposições e leituras no jardim. As atividades são gratuitas (inscrições em [email protected]) e visam mostrar que esta é “uma biblioteca para todos”, com um acervo documental e patrimonial ímpar.

Na quarta-feira (11h00) e sexta-feira (15h00) há uma visita encenada, com elementos vestidos à época barroca a conversarem e a percorrerem com o público as estantes, salas, coleções particulares, serviços e curiosidades desta histórica biblioteca. Em ambos os dias, mas às 18h00, vão atuar na sala dourada o Grupo Folclórico da UMinho e o Grupo de Fados da Associação Recreativa e Cultural da UMinho.

Na quinta-feira, dia de aniversário, propõe-se um “geocacahing - caça ao tesouro dos tempos modernos” para os mais novos (10h30), uma oficina de escrita criativa e de partilha de memórias (15h00) e uma conversa sobre a BPB e o futuro, com o professor e historiador Francisco Mendes (18h00).

Biblioteca Pública de Braga.
Biblioteca Pública de Braga.

Os cidadãos são ainda convidados a usufruir ao longo dos dias do jardim interior da biblioteca, para momentos de leitura, de relaxamento com a natureza e até a trazerem o almoço. Há ainda duas exposições patentes – uma alusiva à escritora Agustina Bessa Luís, no âmbito do centenário do seu nascimento, e outra sobre a gramática do padre Manuel Álvares, à guarda da BPB, que possui a idade de “Os Lusíadas” (1572), foi uma referência no ensino do latim no mundo e teve mais de 650 edições.

UMA REFERÊCIA NO PAÍS

A BPB é uma das principais bibliotecas de Portugal, com mais de meio milhão de documentos, incluindo cinco dezenas do início da imprensa e cerca de 400 obras do século XVI. A BPB foi criada pela rainha D. Maria II em 1841, para salvaguardar as livrarias dos extintos conventos e mosteiros da região, como da Falperra, de Tibães e dos Congregados, no qual ficou inicialmente instalada. O seu acervo foi enriquecido com o depósito legal, recebendo desde 1931 um exemplar das publicações que são editadas em Portugal.

Programa

Em paralelo, foi acolhendo coleções de personalidades e instituições locais, como Manuel Monteiro, Carrington da Costa, Victor de Sá, Manuel de Oliveira e o Instituto Minhoto de Estudos Regionais, entre outros. A BPB está instalada, desde 1934, na ala barroca do complexo do Largo do Paço, na Praça do Município, tendo sido integrada, em 1975, na UMinho. Tem o portal www.bpb.uminho.pt .

Biblioteca Pública de Braga celebra 182 anos com os cidadãos
Comentarios